Procurando uma Pousada barata em Petropolis? Converse com a gente!

Category - Dicas sobre Petrópolis

O que fazer em Petrópolis

O que fazer em Petrópolis

Muito tem se perguntado sobre a cidade de Petrópolis, no RJ. Afinal de contas, o que podemos fazer aqui na cidade?

O inverno é a época ideal para conhecer as cidades serranas fluminenses. Petrópolis é a maior e mais famosa delas e foi a nossa escolhida para fazer um bate-volta saindo do Rio de Janeiro. Conhecida como Cidade Imperial, Petrópolis foi fundada pelo próprio imperador Dom Pedro II e foi batizada assim pela junção dos nomes em latim de Pedro (Petrus) +  cidade, em grego (Pólis), ficando “Cidade de Pedro”.

Ainda na época do Império, recebeu colonos açorianos, italianos e, principalmente, alemães. Os prédios imperiais e as construções de arquitetura com forte influência alemã deram a cidade um ar de cidade europeia. Um charme de lugar!

Para quem deseja passar uns dias na cidade, o ideal é chegar bem cedo para aproveitar todo o dia, pois em Petrópolis há muito o que fazer! Sugerimos que você passe pelo menos uma noite na cidade, pesquise os dias que tem eventos à noite, pois a cidade tem uma agenda cultural bem movimentada. Não esqueça, queremos te ajudar a passar momentos maravilhosos com sua família e amigos. Caso precise de uma pousada/hotel para ficar, entre em contato conosco.

Veja nosso roteiro e sugestões de passeio… Vamos começar pelos principais pontos turísticos de Petrópolis!

Pontos turísticos em Petrópolis:

A alta temporada do turismo em Petrópolis se inicia em julho, com o início da Bauernfest, e o início do inverno, que atrai turistas para a cidade pelo clima frio. É a cidade da região serrana fluminense que recebe mais turistas por ano.

Petrópolis foi a não capital que mais progrediu no Índice de Competitividade do Turismo Nacional em 2014, elaborado pelo Ministério do Turismo. Segundo os elaboradores, a cidade está entre as 15 mais bem colocadas do Brasil no ranking geral de competitividade no turismo.

Casa de Santos Dumont:

casa-de-santos-dumont - petropolis

A casa de Santos Dumont em Petrópolis é uma pitoresca residência incrustada em uma localidade íngreme na cidade. Santos Dumont recebeu o convite de veranear em Petrópolis da Princesa Isabel, na época áurea das temporadas na cidade serrana durante o Império, e ao aceitar o convite decidiu construir uma casa que atendesse suas necessidades.

A rua escolhida é hoje chamada em Petrópolis de Rua do Encanto, mesmo nome dado à casa do aviador.

Santos Dumont era definitivamente uma pessoa peculiar. Ele escolheu Petrópolis para construir sua casa de verão, um lugar muito curioso, feito todo sob medida e para atender as necessidades do grande inventor e pai da aviação. A casa que é conhecida como “A Encantada” conta hoje com um museu com acervo de objetos, livros, cartas e o mobiliário de Santos Dumont. É super importante prestar atenção em cada detalhes, como as escadas que só é possível subir começando com o pé direito, o chuveiro de água quente sem ser elétrico e a cama minúscula.

No Centro Cultural 14 bis, anexo à Casa, é possível assistir a um vídeo que conta uma breve história sobre Santos Dumont.

Horários: terça a domingo, das 9h30 às 17h30 (bilheteria até as 17h).

Bilhetes: R$5,00 – Crianças de 7 anos, estudantes e maiores de 60 anos a 64 anos: R$2,50. Crianças até 6 anos e maiores de 65 anos: acesso livre.

Um detalhe: Na praça 14 Bis é possível ver uma réplica do famoso invento de Santos Dumont. Fica bem perto da Casa. Na praça principal ao lado, a um centro de informações turísticas, onde é possível pegar um mapinha. Veja na imagem abaixo:

Praça 14 bis - Petrópolis

Museu Imperial:

O Museu Imperial de Petrópolis reúne o principal acervo do país relativo ao império brasileiro, em especial do Segundo Reinado, período governado por d. Pedro II. São cerca de 300 mil itens museológicos, arquivísticos e bibliográficos. O prédio é belíssimo e os jardins também. Infelizmente, quando fomos a bilheteria ainda estava fechada e não sobrou tempo para voltar. Uma pena não ter feito a visita. Mas imagino que seja muito interessante. Quem já fez, por favor, deixe a opinião nos comentários!!

Horários: de terça a domingo, das 11h às 18h

Bilheteria: de terça a domingo, das 11h às 17h30
Jardins: de terça a domingo, das 8h às 18h

Preços:

+ Entrada inteira: R$ 8,00 – Meia-entrada: R$ 4,00 (estudantes, professores e maiores de 60 anos)
Brasileiros maiores de 80 anos, menores de 7 anos e pessoas com deficiência: gratuito.

Cervejaria Bohemia:

Na antiga fábrica da Cervejaria Bohemia, de 1853, a viagem ao mundo da cerveja começa na Suméria (no Oriente Médio), região de origem da bebida.

Cheio de recursos tecnológicos – painéis touch-screen, som, luzes e vídeos em 3D -, o roteiro de uma hora e meia (com direito a duas degustações) continua pelas salas do Mestre Cervejeiro, dos ingredientes, da alquimia, da transformação e do envase, e termina no Estúdio Bohemia – onde dá para tirar fotos, criar postais e brincar com jogos eletrônicos.

Bohemia, que foi a primeira cervejaria do país, fundada em 1853 pelo alemão Henrique Kremer.  A visita guiada é muito bacana e não deixou a desejar em nada a outras cervejarias que já conheci pelo Mundo. Muito bacana mesmo e dá para aprender um pouquinho da história da cerveja, o processo de fabricação, a diferença entre os tipos de cerveja e o mais importe: degustá-la!

Horário de funcionamento:
Terças, quartas e quintas, das 13h às 16h30. Sextas, das 10h às 16h30. Sábados, domingos e feriados nacionais: das 10h às 18h30.

Formas de pagamento:
Cartões de crédito: American Express, Diners, Elo, Mastercard, Visa; cartões de débito: Maestro, Rede Shop,Visa Electron.

Como chegar: R. Alfredo Pachá, 166a – Centro

Catedral: 

Originalmente, a Igreja Matriz de Petrópolis era um modesto edifício localizado em frente ao Palácio Imperial, mas a construção de uma nova Matriz já estava prevista, no lugar atual, no plano de urbanização de Petrópolis, de autoria do Major Júlio Frederico Koeler.

A Catedral de Petrópolis é uma igreja neogótica de cruz latina com transepto pouco pronunciado e três naves. A cabeceira possui um deambulatório conectado com a capela principal. A catedral mede em total 70 metros de comprimento e 22 metros de largura, com uma altura de 19 metros nas naves.

A Catedral de Petrópolis é dedicada a São Pedro de Alcântara, padroeiro da monarquia brasileira. A igreja teve sua construção iniciada em 1884 e tem estilo neogótico.  Na catedral fica o Mausoléu Imperial com os restos mortais de Dom Pedro II, D Tereza Cristina, da Princesa Isabel e do seu marido, o Conde D´Eu. Um detalhe que me chamou muita atenção na catedral são os seus belos vitrais.

Entrada: gratuita.

+ Como chegar: R. São Pedro Alcântara, 60 – Centro, Petrópolis – RJ, 25685-300

Palácio de Cristal:

O Palácio ou Hotel Quitandinha é um palácio brasileiro, localizado no bairro Quitandinha em Petrópolis. Foi construído a partir de 1941 pelo empreendedor mineiro Joaquim Rolla, para ser o maior cassino hotel da América do Sul.

Em 2007, a parte administrativa do prédio – incluindo os diversos salões e áreas de lazer, com exceção dos apartamentos, que pertencem a particulares – foram adquiridos pelo SESC Rio, que passou a promover atrações culturais no local. A ideia era valorizar o espaço histórico-cultural, que por muito tempo ficou fechado.

O palácio foi construído no estilo normando-francês externamente e rococó hollywoodiano externamente. Ganhou esse nome porque no local onde foi construído havia  uma fazenda, onde também eram vendidos os seus próprios produtos, daí o nome, quitanda.

Vale a pena a visita para ter ideia da grandiosidade do lugar, que chegou a ser palco de concursos de Miss Brasil, e do luxo da época em que foi construído. Em dias de sol, também tem passeio de pedalinho no lago em frente. E no interior do palácio, funciona um boliche.

Horários: Terça a sábado, das 10h às 17h – Domingo e feriado, das 10h às 16h

Entrada: R$6.00 : crianças de 7 a 10 anos; estudantes e idosos maiores de 60 anos: R$3,00

Como chegar: Petrópolis – Av. Ayrton Senna, 12 – Quitandinha

Petrópolis conta com mais de 50 pontos turísticos, é preciso que você tire alguns dias para conhecer toda beleza de nossa cidade. Lembrando, precisando de uma hospedem, entre em contato conosco!

Agora que vimos alguns dos principais pontos turísticos de Petrópolis, vamos ver o que podemos fazer mais, na cidade Imperial do Rio de janeiro. 

Pra te ajudar ainda mais, separamos pra você alguns pontos turísticos em Petrópolis, que são gratuitos!

Pontos turísticos em Petrópolis – Gratuitos:

Segue nossa lista com alguns excelentes locais pra você visitar:

Parque Nacional Serra dos Órgãos :

Parque nacional serra dos órgãosA maior área do parque localiza-se em Petrópolis. Os banhos de cachoeira e as caminhadas para apreciar a exuberante vegetação e fauna da Mata Atlântica são imperdíveis. Escolha entre a caminhada de nível médio (1h30) até a Cachoeira Véu da Noiva (42m), formada pelo Rio Bonfim, onde se pratica rapel e canyoning.

Horário de Funcionamento: Segunda a domingo das 8h as 17h

Como chegar:  pela portaria de Petrópolis, dirija-se ao distrito de Corrêas. Ingresse na Est. Agostinho Goulão e, ao final desta (3,5 km), ingresse na Est. do Bonfim e siga até chegar na portaria do parque (cerca de mais 15 km).

Catedral São Pedro de Alcântara:

Catedral São Pedro de AlcantaraJá falamos sobre a Catedral aqui, mas não custa te passar mais algumas informações. Estilo neogótico francês, com vitrais. No seu interior, destaca-se a Capela Imperial, onde estão os restos mortais de D. Pedro II, Da. Maria Teresa Cristina, Cde. D´Eu e Princesa Isabel.

Entrada: Ingresso para visitação à Torre: R$8,00 e R$4,00 (Idosos de 60 a 64 anos e estudantes de escolas privadas). Gratuito para estudantes de instituições públicas de ensino e maiores de 65 anos. – Moradores de Petrópolis: entrada franca toda quarta-feira e terceiro domingo de cada mês, mediante apresentação de RG e comprovante de residência.

Horário de Funcionamento:

Visitação à Catedral – diariamente, das 8h às 18h.
Visitação à Torre – Terça a Sábado de 11h às 17h. Domingo de 13h às 15h.

Como chegar: Rua São Pedro de Alcântara, 60

Palácio Rio Negro:

Palácio Rio Negro - PetrópolisEm 1889, menos de três meses antes da Proclamação da República, o senhor Manoel Gomes de Carvalho, Barão do Rio Negro, comprou dos herdeiros da família Klippel o terreno onde seria erguido o seu palácio de verão.

O seu mais assíduo freqüentador foi o Presidente Getúlio Vargas, que nos 18 anos que esteve à frente do País, não deixou de passar um só verão em Petrópolis.

Entrada: grátis – Visita: externa
Horário de Funcionamento: Quinta a sábado das 10h as 17h
Como chegar: Av. Koeler, 255.

Palácio Amarelo:

Palácio Amarelo - Petrópolis RJO Palácio Amarelo localiza-se no centro histórico da cidade brasileira de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro. Situado na praça Visconde de Mauá, constitui-se em um palacete, atualmente sede da Câmara Municipal de Petrópolis. A sua designação é tradicional, remontando ao final do século XIX, quando foi adquirido e adaptado para sediar a Câmara Municipal.

Entrada: grátis
Horário de Funcionamento: Segunda a domingo das 10h as 17h
Como chegar: Praça Visconde de Mauá, 89 – Tel. (24) 2291.9200

Museu Casa do Colono:

Museu Casa do ColonoConstruída pelo foreiro de origem germânica e ex-militar do Exército Imperial Brasileiro, Johan Gottlieb Kaiser, em 1847. Possui as características de habitação da antiga Simern (cidade da Alemanha que inspirou a denominação do bairro Siméria, em Petrópolis) e de aldeias às margens do Rio Mosel, na Alemanha. Casa com paredes de pau-a-pique e teto de zinco, retrata o modo simples de vida dos primeiros colonos. O acervo possui utensílios de uso doméstico e de trabalho na lavoura, fotografias, quadros e objetos de uso pessoal.

Entrada: gratuita
Endereço: Rua Cristóvão Colombo, 1034 – Castelânea
Horário: terça a domingo, 8h30 às 16h

Resumo:

Todas as visitas no Centro de Petrópolis é possível fazer caminhando, apenas a Quitandinha fica mais distante. Mas quem quiser pode contratar também o serviço de charrete, que custa R$ 60 parando nas atrações ou R$ 50 sem parar para dividir entre até quatro pessoas.

Para quem gosta de fazer compras tem ainda a Rua Teresa, que possui um polo de 1.200 lojas, principalmente de vestuário. Eu não visitei, mas a rua é bem famosa e muita gente vai a Petrópolis para fazer compras.

Petrópolis é certamente uma cidade que merece várias visitas. Super agradável e bonita. Quem sabe da próxima ficamos um fim de semana.

Espero que gostem tanto quanto nós!

Então é isso!

Este foi um roteiro sobre o que fazer em Petrópolis!

Se vocês tá procurando alguma pousada/hotel em nossa região, faça um orçamento com a gente! Clique aqui e entre em contato!

Voltar para a Home.

 

Scroll Up